Feasibility in seed germination of Hypericum perforatum L. submitted at different temperatures and treatments with high dilutions

Keywords: St. John’s Wort, homeopathy, medicinal plants

Abstract

Background: Hypericum perforatum is used as a medicinal plant, mostly in antidepressant treatment. With endogenous and exogenous dormancy, more studies about the germination of the seeds are necessary. Aim: To evaluate the effect of temperature and of preparations of high dilutions on the germination of seeds of Hypericum perforatum. Methodology: Three bioassays were carried out in chambers of germination, using a completely randomized experimental design and in duplicate. In the first bioassay, of temperatures of 20, 25 and 30 ºC was evaluated, with 20 replicates and 50 seeds in each replicate. In the second, the effect of high dilutions (Kali carbonicum, Natrum muriaticum, Phosphorus and Silicea terra in 12cH) using 4 replicates with 50 seeds each. In the third, Kali carbonicum was tested at 6, 12, 20, 30cH with 50 seeds and 4 replicates. The percentage of germination, germination rate index (GRI), average germination time (AGT) and seedlings with cotyledons. The data were analyzed through the R software at a 5% significance. Results: At the temperature of 25 °C, 63% of the seeds germinated while at the temperatures of 20 and 30 °C the percentage was 26% and 18%, respectively. In seeds treated with Kali carbonicum 12cH the germination rate increased significantly in relation to the control group. Kali carbonicum 6cH increased the GRI of the seeds, while at 20cH, it increased the AGT, showing delay in germination. Conclusion: The use of the Kali carbonicum assists in the breakage of dormancy and average time of germination in Hypericum perforatum seeds.

Author Biographies

Aline Nunes, Universidade Federal de Santa Catarina
Possui graduação em Ciências Biológicas no Centro Universitário Unifacvest (2016). Mestre em Produção Vegetal na Universidade do Estado de Santa Catarina/CAV (2019). Em 2019 iniciou doutorado no programa de Biotecnologia e Biociências na Universidade Federal de Santa Catarina. Integrante atual do Laboratório de Morfogênese e Bioquímica Vegetal (CCA-UFSC). Tem experiência em educação ambiental, sustentabilidade, agrohomeopatia, agroecologia, plantas medicinais, óleos essenciais e compostos bioativos.
Simone Silmara Werner, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina
Possui graduação em Licenciatura em Matemática pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2007), graduação em Ciências Biológicas/ Biotecnologia pela Universidade Paranaense (2006) e doutorado em Ciências (Estatística e Experimentação Agronômica) pela Universidade de São Paulo (2013). No período de 12/2012 - 03/2014 atuou como pesquisadora da Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento do Agronegócio - PR . Desde 04/2014 é Agente Técnica de Formação Superior IV na área de estatística da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina - Epagri. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Modelos Mistos e análise de dados Longitudinais.
Mari Inês Carissimi Boff, Universidade do Estado de Santa Catarina
Possui graduação em Engenharia Agronomica pela Universidade Federal de Pelotas (1988), mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1992) e doutorado em Production Ecology And Resource Management - Agricultural University - Wageningen (2001). Atualmente é professora efetiva da Universidade do Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Entomologia Agrícola e Agroecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Manejo Integrado de Insetos, extratos vegetais, homeopatia vegetal e educação ambiental.
Pedro Boff, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina
Possui doutorado(PhD) em Ecologia da Produção e Conservação de Recursos Naturais - Wageningen Agricultural University (2001)[Diploma reconhecido pela UFSC em Recursos Genéticos Vegetais]. Sua graduação foi em Agronomia pela Universidade Federal de Pelotas (1984) e mestrado em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa (1988). Atualmente é pesquisador da EPAGRI - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina/ Est. Exp. de Lages, colaborador (orienta mestrado e doutorado) do Programa de Pós-Graduação em Produção Vegetal do CAV-UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. É professor do Programa de Pós-graduação interdisciplinar - Mestrado em Ambiente e Saúde da UNIPLAC - Universidade do Planalto Catarinense. Editor Associado da Revista Brasileira de Agroecologia; eventual revisor ad hoc de várias revistas cientificas. Responsável pelo Lab. de Homeopatia e Saúde Vegetal da Epagri e coordena projeto Núcleo Emergente em Agroecologia e Saúde Ambiental (Edital FAPESC/CNPq, 2012/15). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase na pesquisa/ensino em Agroecologia e desenvolvimento de tecnologias sociais principalmente nos seguintes temas: saúde vegetal, interações multitróficas, homeopatia integrativa, agrobiodiversidade e sociedade/natureza.
Published
2019-11-18
Section
Plant and Microorganism Research